segunda-feira, 23 de agosto de 2010

HIGIENE OCUPACIONAL - ASPECTOS HISTÓRICOS

Vamos deixar a conceituação da Higiene Ocupacional para mais adiante. Deixemos que o leitor mesmo construa sua conceituação, a partir deste histórico. Ele é uma adaptação sintética de um primoroso texto de Vernon Rose.
Os acidentes e as doenças na luta pela sobrevivência se confundem com a própria história da humanidade. Na evolução da existência humana, nossos ancestrais passaram por riscos em diferentes situações, do homem da pedra ao operador de telemarketing. A sobrevivência, que inicialmente era uma luta contra os elementos e a busca direta pela comida, foi se sofisticando até hoje, onde essa luta continua, através do trabalho. As situações de trabalho também mudaram muito, mas continuamos convivendo com os riscos de acidentes e doenças, que desejamos controlar.
É um interessante resumo dos riscos ao longo do tempo, e da gradual percepção que o homem foi tendo dos problemas ocupacionais e do seu controle.
Como situar a higiene ocupacional? A identificação da origem temporal da prática da higiene ocupacional é difícil, ou impossível.
Os cronistas dos riscos ocupacionais ao longo da história, que podem ser considerados seus precursores, foram vários. Do quadro da pg. 05, podemos destacar:

• Agricola, em 1556, descreveu as doenças e acidentes na mineração, fundição e refino de metais, incluindo medidas de controle, incluindo ventilação.
• Plínius Secundus (Plínio, o Velho), antes ainda, no século I, escreveu que os fundidores envolviam as faces com bexigas de animais, para não inalar as poeiras fatais
• Outros, que (apenas) identificaram os problemas, merecem menção, como Hipócrates (séc. IV aC), com as primeiras menções de doenças ( intoxicações por chumbo)
• Também deve ser lembrado o trabalho de Bernardino Ramazzini(1713), um tratado completo de doenças das ocupações de usa época.
As observações médicas, de Hipócrates a Ramazzini e estendendo-se ao século XX, da relação entre trabalho e doença, são como que precursoras desta ação.
As leis reativas ao desastre ocupacional que foi o início da revolução industrial trataram de tentar disciplinar o combate aos novos perigos do trabalho. O “Factory Act” de 1864 requeria o uso de ventilação diluidora para reduzir os contaminantes , e o de 1878 especificava o uso de ventiladores para exaustão.
O divisor de águas para higiene e a medicina industriais veio com Factory Act britânico de 1901, que iniciou a regulamentação das ocupações perigosas.
As regulamentações criaram ímpeto para a investigação dos riscos dos locais de trabalho e fiscalização de medidas de controle.
Tem sido sugerido, também, que a higiene ocupacional não emergiu como um campo individualizado de atuação até que as avaliações quantitativas do ambiente tornaram-se disponíveis.
Nos Estados Unidos, destaca-se em 1910 a Dra Alice Hamilton, como pioneira no campo da doença ocupacional, campo que era totalmente inexplorado até então. O seu trabalho individual, que compreendia não só o reconhecimento da doença, mas a avaliação e o controle dos agentes causadores, deveria ser considerado como um dos marcos do início da prática da higiene industrial, nos EUA.
Se entendermos a filosofia básica da higiene ocupacional - a proteção da saúde e do bem estar de trabalhadores através da antecipação, reconhecimento, avaliação e controle dos riscos oriundos do ambiente de trabalho - podemos imaginar que certamente sua presença ocorreu através da História...
Começou quando uma pessoa reconheceu um risco ambiental e tomou providências não só para si, mas também para os companheiros. Esta é a origem e a essência da atuação em Higiene Ocupacional(HO).
Como tônica da parte mais recente da cronologia do quadro a seguir, é importante acompanhar o desenvolvimento da disciplina nos EUA, pois coincide basicamente com o desenvolvimento da própria Higiene Ocupacional, não só em termos de progresso tecnológico mas também como atuação técnico-legal e das organizações públicas. Isto não retira méritos de outros países, especialmente europeus, mas, principalmente nas primeiras décadas do século, o desenvolvimento nos EUA é uma boa medida do desenvolvimento global da HO.

Eventos Históricos em Segurança e Saúde Ocupacional

DATAÇÃO CONDIÇÃO OU EVENTO
1 M AC • Australopitecus usavam pedras como ferramentas e armas. Havia cortes e lesões oculares. Os caçadores de Bisões contraíam antraz
10 K AC • O homem neolítico iniciou a produção de alimentos e a revolução urbana na Mesopotâmia. Ao final da idade da pedra, havia a confecção de ferramentas de pedra, chifre, ossos e marfim; fabricação de cerâmicas e tecidos. Inicia-se a história das ocupações
5 K AC • Idade do bronze e do cobre. Os artesãos de metais são libertados da produção de alimentos. Há uma especialidade que surge: a metalurgia
370 AC • Hipócrates cuida da saúde de cidadãos, mas não de trabalhadores; todavia, identifica o envenenamento por chumbo de mineiros e metalúrgicos
50 • Plínio, o Velho, identifica o uso de bexigas de animais para evitar a inalação de poeiras e fumos
•200 • Galen visita uma mina de cobre, mas suas discussões sobre saúde pública não incluem doenças de trabalhadores
Idade Média • Não existe nenhuma discussão documentada sobre doenças ocupacionais
1473 • Ellenborg reconhece que os vapores de alguns metais eram perigosos e descreve os sintomas de envenenamento ocupacional por mercúrio e chumbo, com sugestões de medidas preventivas
1500 • No livro De Re Metallica, Georgius Agricola descreve a mineração, fusão e refino de metais, com doenças e acidentes correntes e meios de prevenção, incluindo a necessidade de ventilação.
• Paracelso (1567) descreve as doenças respiratórias entre os mineiros com uma precisa descrição do envenenamento pelo mercúrio. Lembrado como o pai da toxicologia, diz: “ Todas as substâncias são venenos... é a dose que os diferencia entre venenos e remédios”
1665 • Em Ídria, a jornada dos mineiros de mercúrio é reduzida
1700 • Bernardino Ramazzini, pai da medicina ocupacional, publica De Morbis Artificum Diatriba (Doenças dos Artífices) e descreve as doenças (com excelente precisão) e “precauções “. Introduz na anamnese médica a pergunta : “Qual é a sua ocupação?”

Eventos Históricos em Segurança e Saúde Ocupacional(continuação)


1775 • Percival Lott descreve o câncer ocupacional entre os limpadores de chaminé na Inglaterra, identificando a fuligem e a falta de higiene como causa do câncer escrotal. O resultado foi a Lei dos Limpadores de Chaminé de 1788
• Os trabalhadores de chaminés alemães não apresentavam casos de câncer escrotal. Suas roupas eram melhor ajustadas ao corpo do que os colegas ingleses, e tinham escopo de EPIs.
1830 • Charles Thackrah é autor do primeiro livro sobre doenças ocupacionais na Inglaterra. Suas observações sobre doenças e prevenção ajudam na criação de legislação ocupacional. A inspeção médica e a compensação assistencial do Estado foram estabelecidas em 1897
1900 • Alice Hamilton investiga várias ocupações perigosas e causa tremenda influência nas primeiras leis ocupacionais nos Estados Unidos. Em 1919 ela se torna a primeira mulher em Harvard e escreve “Explorando as Ocupações Perigosas”
1911 • Primeira conferência nacional sobre doenças industriais nos EUA
1912 • O congresso cria taxa proibitiva para o uso de fósforo branco na fabricação de fósforos
1913 • Organiza-se o National Safety Council. New York e Ohio estabelecem os primeiros grupos (agências) de Higiene estaduais.
1914 • O serviço nacional de saúde pública (USPHS) organiza a divisão de Higiene Industrial
1922 • Harvard estabelece graduação em higiene industrial
1936 • A lei Walsh-Healy exige de fornecedores do Governo medidas de higiene e segurança industrial
1938 • Forma-se a ACGIH, então chamada National Conference of Governmental Industrial Hygienists
1939 • Forma-se a AIHA (American Industrial Hygiene Association). A ASA (American Standards Asssociation, hoje ANSI) e a ACGIH preparam a primeira lista de “Concentrações Máximas Permissíveis”(MACs) para substâncias químicas na indústria.
1941-1945 • Expandem-se os programas de higiene industrial nos estados
1941 • O Bureau of Mines é autorizado a inspecionar minas
1960 • o American Board of Industrial Hygiene (ABIH) é organizado pela AIHA e pela ACGIH
1970 • OSHA - Occupational Safety and Health Act - lei maior de prevenção, é promulgada

Nenhum comentário:

Postar um comentário